Protocolos para Internet das Coisas

Uma das questões chave no desenvolvimento de aplicações para a Internet das Coisas é a escolha de qual protocolo de aplicação será utilizado para comunicação entre as “coisas”. Protocolos para comunicação já estabelecidos e utilizados entre computadores como HTTP, por exemplo, não consideram limitações de processamento, rede e bateria do hardware sobre o qual executam. Esta limitação motivou a criação de novos protocolos ajustados a este tipo de ambiente. Portanto, estes protocolos focam no uso de um conjunto reduzido de mensagens de tamanho pequeno, de modo que a sobrecarga de dados seja pequena e o poder computacional reduzido dos dispositivos não seja um impeditivo para a execução do protocolo.

Apesar do foco comum, protocolos para Internet das Coisas diferem em respeito ao propósito de uso e o escopo de operação. Quanto ao propósito de uso, pode-se observar que alguns são indicados para aplicações com foco na coleta de dados enquanto outros tem maior uso em cenários onde há a necessidade do controle de dispositivos. Quanto ao escopo de operação temos protocolos que são mais indicados para comunicação direta entre dispositivos (Device-to-device), outros para comunicação entre os dispositivos e a Nuvem (Device-to-Server) e outros ainda para interação entre usuários (por meio de smartphones, tablets…) e dispositivos (Device-to-Human).

A seguir dispomos o material apresentado em Seminário realizado em 13/04/2016 pelos alunos da disciplina Redes e Sistemas Internet. Estas apresentações introduzem alguns dos protocolos e padrões para o desenvolvimento de aplicações na Internet das Coisas:

  • CoAP (Constrained Application Protocol): Inspirado no HTTP, este protocolo Device-to-device fornece uma forma de transporte de mensagens sem estado e com pequena sobrecarga para dispositivos móveis.
  • UPnP+: Uma extensão do padrão UPnP, a iniciativa UPnP+ especifica o uso de protocolos como o XMPP (eXtensible Messaging and Presence Protocol) para permitir a descoberta e controle de uma nuvem de dispositivos.
  • AllJoyn: Uma alternativa ao UPnP+, esta iniciativa de diversas empresas (LG, Sharp, Cisco, TP-Link, Microsoft…) provê a descoberta e controle de dispositivos em uma nuvem.
  • MQTT (MQ Telemetry Transport): Sendo um dos protocolos mais usados hoje, o MQTT é uma alternativa escalável para comunicação Device-to-Server focada na coleta de dados.

 

Publicidade

Um comentário em “Protocolos para Internet das Coisas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s